Viajar para Portugal precisa de visto? [Guia completo]

Buscando informações como se para viajar para Portugal precisa de visto? Então confira nosso conteúdo exclusivo do Agora Viagem e saiba mais sobre como planejar de forma organizada e segura as suas viagens ao exterior. Veja o guia completo e saiba se é necessário visto para viajar a Portugal!

Índice do Conteúdo

É necessário visto?

Se permanecer em Portugal por um período de até 90 dias, não se torna necessário tirar o visto, em casos de viagens de negócios, turismo, missões culturais e coberturas jornalísticas.

Porém, ainda que você se encaixe nessas opções e ficará menos de 90 dias no país, você terá que cumprir algumas formalidades, como:

  • Seu passaporte terá que ter validade superior que 3 meses à duração da sua permanência.
  • Passagem aérea de ida e volta
  • Comprovante de estadia
  • Seguro saúde
  • Comprovar que você terá condições financeiras para permanecer no país, sendo 75 euros para poder entrar em Portugal mais 40 euros por pessoa a cada dia que ficar no país.

Sendo assim, se você decidir ficar 15 dias em Portugal, você precisará apresentar 675 euros.

viajar para Portugal precisa de visto
Viajar para Portugal precisa de visto. Foto: Pexels

Termo de responsabilidade por um cidadão português

Caso você seja convidado a visitar o país por um cidadão português ou estrangeiro com autorização para morar no país, sendo habilitado com os documentos necessários, você poderá viajar para Portugal sem precisar apresentar a quantia em dinheiro, caso o responsável cubra as despesas de alojamento e alimentação do visitante.

Quando para viajar para Portugal precisa de visto?

Se a sua viagem não se enquadra nas informações ditas acima, você precisará de visto, pois a ausência de visto só é permitida em casos de permanência menor que 90 dias, comprovantes necessários e a quantia estabelecida para cada cidadão que deseja entrar no país.

saiba mais no site oficial do Consulado Geral de Portugal em São Paulo.

Custos dos vistos para Portugal

Se você optar pelo visto temporário, terá que pagar três taxas, que poderão ser pagas com cartão de crédito ou débito nas bandeiras VISA, ELO ou MASTERCARD no dia da sua entrevista.

  • 60 euros – taxa do consulado
  • 2,30 euros – taxa de transferência
  • 20 euros – taxa do processamento

Mas se sua intenção for tirar o visto para ser residente em Portugal, onde você permanecerá por mais de um ano, ou em caso de viagens a trabalho por mais de 9 meses, as condições serão as seguintes:

  • 73 euros – taxa do consulado
  • 2,60 euros – taxa de transferência
  • 20 euros – taxa do processamento

Nesse caso você possuirá as mesmas formas de pagamento que o visto temporário.

Mulher com passaporte em mãos pronta para viajar
Mulher com passaporte em mãos pronta para viajar. Foto: Pexels

Passaporte para ir a Portugal

Viajar para Portugal não precisa de visto, porém você deverá ter em mãos seu passaporte. Para tirar um passaporte brasileiro, você deverá ter os seguintes documentos:

  • Documento de Identidade, que pode ser carteira de trabalho, CNH, RG ou até mesmo o seu antigo passaporte vencido. Em casos de mudanças no nome do cidadão, é necessário que seja apresentado as certidões originais.
  • Caso não conste na Identidade, apresente seu CPF
  • Comprovante de voto e título de eleitor
  • Para homens entre 19 e 45 anos, é necessário apresentar a declaração de quitação dos serviços eleitorais.
  • Caso ainda esteja válido, apresente o passaporte anterior.

Passagens aéreas em promoção para Portugal

Para comprar passagens éreas com preços mais baixos, você precisará ficar de olho nas tarifas das companhias aéreas e programar-se com antecedência para que sua viagem esteja organizada e livre de contratempos e surpresas indesejadas.

Saiba a melhor forma de levar seu dinheiro em viagens! Dinheiro ou cartão?

Conheça os tipos de vistos para Portugal – longa duração

Se deseja permanecer em Portugal por um período igual ou superior a um ano, confira cada visto para este período de longa duração:

Visto para quem vai trabalhar em Portugal – D1

Se você irá trabalhar como subordinado no país, deverá apresentar o contrato de trabalho para poder atuar sua profissão. O visto D1 é voltado para quem irá realizar profissões subordinadas, existindo outros vistos para outras atividades profissionais.

Empreendedor ou autônomo – abertura de empresa em Portugal – D2

Visto voltado aos profissionais que desejam trabalhar de forma autônoma, ou seja, sem um empregador, ou para quem deseja abrir uma empresa no país, com período igual ou superior a um ano. Para isso, você precisará comprovar que a sua empresa tem potencial econômico e social para Portugal.

Você precisará demonstrar que a sua empresa ou projeto é verdadeiro e poderá ser executado em Portugal, uma ótima ideia para quem já possui empresa no Brasil e deseja expandir para a Europa.

Visto para atividades altamente qualificadas ou de cunho investigativo – D3

Visto para docentes ou pesquisadores que querem desenvolver as atividades praticadas, em um período igual ou superior a 12 meses no país.

Vale ressaltar que para pedir o visto D3 para Portugal, você precisará comprovar suas competências e técnicas em caráter excepcional para a atividade em que será exercida.

Visto para estudantes, estagiários e voluntários – D4

Visto referente a estrangeiros que desejam entrar no país para realizar alguma formação, como graduações, mestrados ou doutorados, ou fazer estágios e voluntariado em um tempo superior a um ano.

Uma boa opção para brasileiros que querem melhorar seu currículo, a fim de conseguir um emprego com condições ainda melhores, pois uma qualificação feita em Portugal, valerá bastante para a maioria dos ramos de trabalho.

Além de toda a documentação exigida, você precisará apresentar uma comprovação do que irá fazer, como enviar a carta de aceitação em uma universidade, ao consulado português, por exemplo.

Visto de mobilidade ou estudo, para estrangeiros que já estão na Europa – D5

Essa modalidade de visto é voltada a estrangeiros que não tem nacionalidade em nenhum país da União Europeia, porém já estão estudando na Europa e assim, optam por dar continuidade em seus estudos em Portugal, permitindo então a mobilidade com intuito de estudantes para o país.

Visto de reagrupamento familiar – D6

O visto tem como finalidade reagrupar familiar, onde um membro tem permissão para residir no país, e então é possível que os membros que fazem parte da família ou são dependentes desse familiar que reside em Portugal, possam solicitar o visto D6.

Cidade de Portugal
Cidade de Portugal. Foto: Pexels

Visto para os titulares de Rendimentos ou para os aposentados – D7

Um dos vistos mais solicitados por brasileiros, onde pessoas aposentadas ou que possuem rendimentos para se manter no país sem que precisem trabalhar, com lucros vindos de aluguéis que ainda sejam recebidos, assim como lucros de empresas, investimentos ou de direitos autorais.

Visto foi pensado como uma vantagem para Portugal, uma vez que a pessoa que solicita o visto D7 tem a intenção de mudar-se para o país com rendimentos para ajudar a movimentar e crescer a economia da cidade.

Conheça os melhores lugares para viver em Portugal para expatriados.

Conheça os tipos de vistos para Portugal – curta duração

Viajar para Portugal precisa de visto? Confira os vistos para curta duração, a seguir.

Visto para quem necessita de tratamentos médicos – E1

Você precisará cumprir a todos os requisitos gerais, documentações e comprovar que o tratamento será feito em um centro reconhecido pelo governo de Portugal.

Visto referente a Cidadãos Nacionais de Países Membros da OMC que buscam transferência – E2

Se pessoas com nacionalidade de países membros da OMC decidirem estudar em Portugal, ou prestar algum sérvio no país, deverão solicitar o visto E2.

Visto destinado a quem irá realizar atividades profissionais subordinadas ou temporárias independentes – E3

Se você precisa ir a Portugal para trabalhos temporários, independentes ou subordinados, solicite o visto E3 e apresente um documento que comprove a promessa de trabalho, como um contrato ou convite de vínculo laboral com tempo definido.

Visto para atividades altamente qualificadas ou de cunho investigativo – E4

O cidadão necessitará de uma comprovação que realizará atividades referentes a pesquisas cientificas ou docentes em uma instituição portuguesa.

Visto referente a atividades desportivas de forma amadora – E5

Atletas amadores podem solicitar visto temporário E5 para atividades desportivas e precisam apresentar certificação por sua respectiva federação.

Visto para estudantes ou cumprimento de compromissos que sejam internacionais – E6

Estudantes que buscam fazer intercâmbio, deverão solicitar o visto E6, a mesma condição se aplica aos que buscam estágios profissionais não remunerados e trabalhos de cunho voluntário.

Visto para familiares que pretender fazer acompanhamento para um cidadão que está realizando tratamento médico – E7

Para que um familiar possa acompanhar um cidadão com o visto E1, citado anteriormente, com o objetivo de realizar tratamento médico, irá solicitar o visto E7 para poder acompanhá-lo em sua visita temporária ao país.

Visto para trabalho – E8

Visto referente aos cidadãos que pretendem exercer trabalhos sazonais com promessas de trabalho ou contratos para comprovação de sua estadia temporária em Portugal.

Visto para estudos – E9

Visto voltado para estudantes que não permanecerão por um período maior que 12 meses no país, caso o tempo de estádia ultrapasse 12 meses, você deverá solicitar um visto D4, com longa duração para poder permanecer no país por esse tempo superior a um ano.

Saiba como se preparar para a sua primeira viagem internacional!!

Viajar para Portugal precisa de visto
Viajar para Portugal precisa de visto. Foto: Pexels

Viajar para Portugal precisa de visto?

Sendo assim, sabemos que há uma possibilidade de ausência na apresentação de visto para brasileiros viajarem a Portugal, com os critérios de tempo máximo de 90 dias, e com o intuito de viagens para turismo, negócios, cobrir atividades de jornalismo ou fazer missões culturais, caso não seja este o caso, para todas as outras formas de visita ao país será solicitado um visto de longa ou curta duração, então se você se perguntar se para viajar para Portugal precisa de visto, confira a intenção de sua viagem e escolha qual o visto será ou não aplicado a você!

E aí, gostou?

Esperamos ter ajudado você a solucionar a sua dúvida se para viajar para Portugal precisa de visto! Caso ainda tenha perguntas sobre suas viagens, comente em nossas publicações para que nossa equipe Agora Viagem possa lhe ajudar!! Vote em nossas estrelinhas e interaja conosco!

Perguntas Frequentes

Para viajar para Portugal precisa de visto?

Se você permanecer por menos de 90 dias, e for com a intenção de turismo, negócios, missões culturais ou de cunho jornalístico, não será exigido visto, apenas passaporte, mas caso você tenha outros objetivos ou permanecerá mais de 90 dias no país, consulte os vistos de longa e curta permanência e veja qual se encaixa ao perfil da sua viagem!

Como faço para tirar o visto de estudante?

Se você permanecerá em Portugal por menos de 12 meses, solicite o visto E9, mas caso fique por um período igual ou superior a um ano, solicite o visto D4, evite problemas e informe-se sobre qual a melhor opção para sua viagem!

Web Stories Recentes

Avalie