Viajar para Angola: 5 dicas para levar em conta

Se você busca um bom lugar para as suas férias quando a pandemia do novo coronavírus acabar, então precisa acompanhar as nossas dicas para viajar para Angola.

O país do continente africano compartilha muitas coisas com o Brasil, como o histórico de colônia de Portugal, o idioma e a alegria de encarar a vida. No entanto, é importante ter algum cuidado para encontrar os melhores hotéis em Angola, os principais pontos turísticos e muito mais.

Quer saber como se preparar para essas férias? Então confira abaixo algumas dicas para viajar para Angola!

Viajar para Angola

1. Prepare o visto para poder viajar para Angola

Angola é um dos países que exigem visto para a entrada de brasileiros. Nem todos os territórios na África fazem essa exigência, mas Angola é um deles. Por causa disso, é importante analisar a situação para solicitar o documento.

O processo burocrático para solicitar o visto para Angola é bem tranquilo. Basta entrar no site do consulado angolano no Brasil e clicar na opção para solicitar o documento. Preencha o formulário com as informações necessárias e então aguarde as próximas instruções.

O visto vale até 60 dias após a sua emissão e permite múltiplas entradas no país. Por isso, se você quiser, pode aproveitar e aumentar a sua viagem para passear por outros países da África também. No entanto, lembre-se de que a distância entre países lá é bem grande e que você precisará do visto para os outros territórios também.

2. Veja os requisitos médicos para viajar para a África

Além da necessidade de visto para entrar em Angola, é importante que o turista cumpra uma série de requisitos médicos para se proteger e proteger os habitantes do país.

Atualmente, por causa do novo coronavírus, as viagens estão restritas para o país africano. No entanto, em épocas de normalidade, é necessário ter tomado a vacina contra a febre amarela para poder entrar em Angola.

3. Alugue um carro para curtir mais do que o país tem

Se você tem o costume de viajar para a Europa, Japão ou para os EUA, sabe que é possível se virar bem apenas com as opções de transporte público. Bom, mais na Europa e no Japão do que nos EUA, mas mesmo por lá há algumas boas alternativas de metrô, trem e ônibus.

No continente africano, no entanto, essa realidade não é tão comum assim. É óbvio que existem opções de transporte público, mas não com a mesma abundância e amplitude como em outros lugares.

Portanto, se você quer aproveitar o melhor que Angola tem a oferecer e visitar as várias cidades com pontos interessantes, é importante alugar um carro assim que chegar. Desse modo, você ganha maior liberdade para se locomover por lá de forma mais tranquila.

4. Troque o dinheiro levado nas ruas de Luanda

Uma das principais dicas para viajar para Angola é tomar cuidado com o momento em que você troca o seu dinheiro. Isso porque pode ser mais vantajoso trocar o dinheiro por lá do que por aqui.

Atualmente, um kwanza angolano vale cerca de 0,0093 reais. Ou seja: a conversão está a nosso favor. Por causa disso, trocar o dinheiro aqui pode ser desvantajoso já que ele é mais cobiçado por lá. Por exemplo, na cotação comercial, cerca de R$5.000,00 equivale a 538.894,69 kwanzas. No entanto, a cotação de turismo no Brasil pode não ser tão vantajosa assim, enquanto nas casa de câmbio em Angola é mais comum ter bons negócios.

Por isso, é importante levar um pouco de dinheiro angolano, mas deixar a maior parte para trocar por lá, onde estão as melhores taxas.

5. Uma das melhores dicas para viajar para Angola é levar remédios

Nós falamos sobre a importância de estar vacinado contra a febre amarela para poder entrar em Angola, mas existem outras doenças que são ameaçadoras.

A principal delas é um mal-estar geral por causa da diferença de clima entre os lugares interiores e exteriores nas principais cidades do país. A temperatura por lá é bem quente e úmida, mas dentro dos lugares tem ar-condicionado. Por causa disso, é comum trocar o tempo todo de ambiente frio para quente e isso pode ativar a sinusite das pessoas, causar dor de cabeça e mal-estar.

Além disso, há um risco baixo, mas existente, de malária. O país é uma região de baixa incidência, mas ainda assim há o risco. Por isso, é importante usar um bom repelente.

Para completar, o saneamento básico no país não é dos melhores, assim como aqui no Brasil. Por isso, há o risco de algum nível de contaminação pela água, caso ela não seja engarrafada. Desse jeito, vale a pena se prevenir e levar um remédio para diarréia e outros mal-estares estomacais.

E aí, gostou das nossas dicas para viajar para Angola? Com alguns cuidados, o país pode se tornar um dos seus destinos turísticos favoritos no mundo inteiro! Se você tem a intenção de conhecer Angola, comente abaixo dizendo qual ponto turístico você mais quer ver!

Avalie