Como se preparar para sua primeira viagem internacional?

Sua primeira viagem internacional precisa ser perfeita. Viajar só traz benefícios para você. É uma experiência nova, seja sozinho, com familiares, amigos ou até com seu par romântico. Conheça os benefícios de fazer uma viagem internacional:

  • Aumenta seu potencial criativo;
  • Melhora sua capacidade de comunicação;
  • Oferece a possibilidade de melhorar seu currículo;
  • Aumenta seu potencial intelectual;
  • Aumenta sua produtividade em suas atividades cotidianas;
  • Proporciona autoconhecimento.

Dessa forma, viajar significa apenas vantagens para você. Com a pandemia da COVID-19, o número de turistas diminuiu bastante. No entanto, uma pesquisa do Boston Consulting Group (BCG) de 2021, revelou que 70% dos brasileiros pretendem viajar assim que tiverem a oportunidade.

Ou seja, é hora de voltar a fazer planos para sua primeira viagem internacional. Porém, há vários cuidados que você precisa tomar para garantir sua segurança, comodidade e tranquilidade em sua viagem em um território estrangeiro.

Mapa mundi: Primeira viagem internacional
Fazer a primeira viagem internacional é a realização de um sonho. Foto: Pexels

É muito normal que você tenha dúvidas. No entanto, continue a leitura do artigo para não ter mais questionamentos. O primeiro de tudo é fazer sua bagagem com roupas apropriadas para a temperatura do seu destino final. Se você for viajar para o México, por exemplo, você pode encontrar desde um clima entre 6ºC até 27ºC.

Tirando o frio no mês de janeiro, a temperatura é muito parecida com a do Brasil. Portanto, leve roupas para o clima específico do México, levando em consideração o período da viagem e a estação do ano no país. Confira outras dicas para se preparar para sua primeira viagem internacional.

1. Faça um passaporte

Homem com passaporte na mão
Documento essencial para viajar para fora, saiba como tirar o seu passaporte. Foto: Pexels

Um passaporte é muito importante para a entrada e desembarque em muitos países, como o Qatar.  Para solicitar o seu, basta acessar o site da Polícia Federal, realizar a solicitação e pagar a taxa.

Será agendado um local e uma data para buscar o documento de forma presencial em um prazo determinado. Dessa forma, é muito importante realizar a solicitação com antecedência para não ter imprevistos em sua primeira viagem para o exterior.

Antes de tudo, verifique se é necessário ter um passaporte para entrar em seu destino final. Em países como a Argentina, por exemplo, você só precisará de um documento de identidade, como o Registro Geral (RG).  

Vale ressaltar também para você verificar se todas as informações contidas em seu passaporte estão corretas.

2. Providencie os documentos necessários

Como o passaporte, há países que exigem certa documentação para desembarcar no destino final. Há países que podem exigir o cartão de vacina. Isso ocorre em regiões que estejam realizando controle de epidemias ou com alto risco de contaminação de certas doenças, como a febre amarela. Isso ocorre na África do Sul, por exemplo.

Mesmo que o passaporte não seja necessário para entrada em determinado país, você terá que levar seu RG sempre com você.  Outros tipos de documentação podem variar de acordo com as atividades que você pretende fazer no país, como alugar um carro. Desse modo, será necessária uma permissão internacional para dirigir.

Outro ponto que fica em aberto, dependendo do país que você for visitar, é a necessidade do visto. Depois de escolher o seu destino final, faça uma pesquisa no Google sobre a necessidade ou não de tirar um visto.  

3. Faça um seguro viagem

Mapa do mundo feito com moedas
Não se esqueça do planejamento financeiro para a sua viagem. Foto: Pexels

Muitas pessoas acreditam que um seguro viagem internacional é muito caro e dispensável. No entanto, ele pode ser a solução em situações de emergência.

Um seguro viagem pode ajudar você em caso de doença, para otimizar seu atendimento e facilitar sua locomoção até o hospital ou ponto de atendimento médico mais próximo.

Se o valor fique abaixo do limite de sua cobertura, você ainda será reembolsado ou nem precisará pagar nada, caso seja transferido para uma unidade conveniada.

Além disso, um seguro viagem pode ajudar você em uma situação de bagagem perdida ou extraviada. Ou seja, é muito mais segurança, proteção e tranquilidade para sua primeira viagem internacional.

Vale colocar um adendo que alguns países exigem um seguro internacional antes de sua viagem, como é o caso da Argentina, Alemanha e Chile.

4. Tome as vacinas necessárias

Nessa época, muitos países estão exigindo um teste negativo do vírus para entrada no país, como é o caso dos Estados Unidos.

No entanto, você precisa estar com todo o restante da vacinação em dia também. Por isso, depois de escolher seu destino final, faça uma pesquisa sobre quais vacinas são obrigatórias para entrada no país.

É fundamental não deixar isso para última hora, já que as vacinas podem causar alguns efeitos colaterais leves, mas desconfortáveis. Além disso, as vacinas possuem um prazo para terem 100% de eficácia depois de serem aplicadas.

Para não viajar com efeitos colaterais de nenhuma vacina ou com efeito reduzido, é melhor se planejar e tomá-las com antecedência.

5. Confira o Câmbio

Atualmente, o Brasil é o único país que utiliza a moeda Real. Por isso, você precisará fazer câmbio de dinheiro para gastar no seu destino final. O ideal é levar dinheiro em espécie e também um cartão internacional. Há alguns locais que só aceitam dinheiro físico.

Ao planejar sua viagem com antecedência, você também poderá ficar de olho nas taxas. Quando a moeda de interesse estiver baixa para compra, efetue a transação.

Caso a moeda esteja muito em alta no momento de sua viagem, isso pode ser danoso para o uso de cartão de crédito, já que você não terá acesso ao valor do câmbio ao efetuar uma compra ou contratar um serviço. Você só poderá ver a informação no fechamento da fatura.

Portanto, vale realizar uma pesquisa em países em que o Real é mais valorizado ou em moedas que estejam em baixa no nosso país para o câmbio ser vantajoso. Alguns países em que o Real é muito valorizado são:

  • Chile;
  • Bolívia;
  • Argentina;
  • Colômbia;
  • Paraguai;
  • Croácia;
  •  Entre outros.

No entanto, países que aceitam apenas Dólar ou Euro são viagens internacionais mais caras.  Essas são moedas que só desvalorizam o Real e custam caro atualmente. Por isso, vale pesquisar por um destino final em que o Real seja mais vantajoso ou que a moeda não seja tão cara na hora do câmbio.

Não se esqueça de compartilhar e deixar o seu comentário sobre a matéria aqui no Agora Viagem!

5/5 - (2 votos)