Gastos em dólar? Veja como evitar surpresas na fatura

Viajar para o exterior é sempre uma maravilha, as poucas preocupações que temos é com o que desejamos conhecer, para qual país viajar, que hora acordar para conhecer um ponto turístico, quais as melhores opções de restaurante, entre outras coisas, mas nada que cause grande incomodo diante desse momento único. Porém, um dos maiores problemas que incomodam todo o viajante, é quando chega a fatura com os gastos realizados nessa viagem.

Quando planejamos viajar para o exterior, a conversão de dinheiro pode dar um pouco de dor de cabeça, uma vez que fica caro e podem aparecer valores que não esperávamos no dia da cobrança. Pretende ter gastos em dólar? Então veja como consultar sua fatura da Mastercard sem tomar sustos com os valores altos devido a gastos em dólares.

Gastos em dólar Descubra como evitar surpresas no pagamento da fatura do seu cartão

Quando calculamos a quantia a ser gasta, normalmente, arredondamos os valores para que seja mais simples, mas a verdade é que no final podemos ter algumas surpresas na fatura dos cartões de crédito. Além disso, quando o país possui uma economia estável e deixamos a cobrança real dos dólares para os próximos 30 dias, isso pode ser muito arriscado.

Então confira aqui algumas dicas que preparamos para que você possa fazer a conversão de dinheiro sem grandes sustos.

Dólar de turismo ou comercial: Qual a taxa ideal para realizar a conversão?

Muitas pessoas cometem o erro de realizar seus cálculos baseados no dólar comercial ao realizar suas compras internacionais, a fim de saber quanto será pago após a conversão em real. Mas, os bancos não usam essa referência, nem mesmo a do dólar de turismo, uma vez que eles convertem o valor gasto em dólar levando em conta as taxas cambiais Ptax, as quais são fornecidas por diferentes dealers durante cada hora do dia.

A instituição responsável pelo cálculo é o banco central, mas podemos conferir o valor do dólar diretamente no site da instituição do cartão que utilizamos para fazer os gastos em dólar, pois os bancos podem cobrar taxas (spread) relacionadas ao custo operacional de cada transação, resultando assim em cobrança de valores distintos para cada instituição financeira.

No caso, as compras realizadas em dólar possuem duas conversões, ou seja, duas taxas serão cobradas.

Como economizar nas variações

Uma das alternativas mais utilizadas para driblar as variações ao realizar compras em dólares é a utilização de um cartão pré-pago.

Muitos economistas alegam que a melhor maneira de evitar surpresas é o dinheiro trocado em casas de câmbio, pois evita as surpresas relacionadas a possíveis variações, sendo a taxa de IOF cobrada nesse tipo de transação, bem menor (1,1%), enquanto no uso de cartões a mesma é de 6,38%. No entanto, pagar por dólares com dinheiro vivo também pode ser um pouco ruim, no caso de segurança, como exemplo, se for roubado ou perder o mesmo, dificilmente você conseguira recuperar o seu dinheiro.

Portanto, a melhor maneira de conseguir realizar compras com dólar no exterior é utilizando cartão pré-pago internacional. Mesmo que a taxa IOF seja de 6,38%, você garante que a taxa de câmbio seja cobrada no mesmo valor que estava calculada no dia em que realizou a recarga no cartão.

Nos casos de roubo e perda do cartão, basta contatar a emissora do mesmo e solicite a substituição e bloqueio do mesmo.

Como podemos perceber, não estamos livres das taxas e encargos ao realizar os gastos em dólares, mas calculando corretamente e utilizando os cartões pré-pagos podemos evitar surpresas custosas no pagamento de contas.

Avalie