Cuidar da saúde nas viagens: dicas essenciais

Cuidar da saúde nas viagens, além de ser bom para seu corpo, faz bem ao bolso também. Isso é válido principalmente em viagens internacionais, onde a conta em hospitais pode custar horrores.

Para evitar ambos os problemas, basta seguir algumas dicas essenciais. A maioria delas é simples e envolve apenas atenção durante a viagem.

Os cuidados vão desde realizar um check up a até evitar locais perigosos. Da mesma forma, vale lembrar que, se for praticar algum esporte, é importante cuidado redobrado com os equipamentos de segurança. Dicas como estas estão no site da BioHigh.  Acompanhe!

Viajar com saúde

1. Confira sua saúde antes da viagem

O primeiro passo para não ter problemas de saúde durante a viagem é, justamente, não viajar doente.

Dessa forma, é recomendado fazer uma checagem completa de saúde pelo menos 3 meses antes de viajar. Isso garante que, caso tenha algo errado, haja tempo para solucionar o problema antes do embarque.

Outro motivo para realizar uma bateria de exames são os valores das despesas médicas em outros países — ou a qualidade do sistema de saúde em outros estados brasileiros.

Em alguns casos, como ocorre em alguns estados dos EUA, você pode falir financeiramente por causa da conta do hospital. Já em viagens dentro do Brasil, pode faltar atendimento médico no destino escolhido, e o translado é bastante complicado.

2. Invista em um seguro viagem

Um seguro viagem de qualidade vai conferir uma série interessante de benefícios. Além disso, o preço dos seguros é baixo e, quando comparado aos benefícios, fica claro o quanto vale a pena.

No que tange à saúde, alguns seguros contam com cobrimento de despesas médicas até determinados valores. Vale notar que são valores altos, o que pode te livrar de uma conta amarga.

Além disso, é comum o oferecimento de uma seleção enorme de benefícios, indo desde extravio de bagagem até problemas com os documentos.

Vale notar que eles não cobrem doenças pré-existentes, o que reforça a importância do check up.

3. Evite ficar muito tempo parado

Cuidar da saúde nas viagens

Durante as viagens, é comum ficarmos várias horas — senão dias — sentados em cadeiras, poltronas e bancos. A própria rotina de viagem requer isso: ficar sentado por longas horas no avião, depois tomar um táxi, andar de ônibus por aí, etc.

O problema é que ficar muito tempo parado faz mal à sua circulação, e pode causar a síndrome do viajante.

Embora pouco conhecida, ela é perigosa: a falta de exercícios causa coagulação nos vasos, formando êmbolos. Quando esses êmbolos se desprendem, podem navegar pelo corpo e ir parar no pulmão, causando uma embolia pulmonar.

Os principais sintomas são: dor no peito, tosse, queimação, falta de ar e aumento dos batimentos cardíacos. Ou seja, são similares aos sintomas de um ataque do miocárdio, e com certeza vão causar um grande susto.

Para evitar esse problema, basta caminhar um pouco a cada 2 horas. Alongamentos também ajudam.

4. Não descuide dos líquidos

É de conhecimento comum que nosso organismo é composto de 70% de água — embora fique na faixa dos 40% à 65% —, e isso tem implicações importantes na hora de cuidar da saúde.

A água é um solvente universal e atua como diluidora de compostos para facilitar o transporte. Dessa forma, se nosso organismo estiver com falta de água, vários processos essenciais à vida ficam deficientes.

Se isso não é bom mesmo em casa, imagine durante uma viagem!

A melhor forma de se manter hidratado é consumir água de maneira frequente. Vale lembrar que, quando estamos em locais frios, a desidratação pode ser silenciosa.

Portanto, tenha atenção redobrada na quantidade de líquidos. Lábios secos são um forte indício de desidratação.

5. Busque manter uma dieta saudável

Viagem e comida tem tudo a ver, não é verdade? No entanto, vale ficar atento a dois problemas: a qualidade dos alimentos e suas restrições alimentares.

Em viagens onde o intuito é passear, o tempo para alimentação costuma ser apertado. Assim, damos preferência para comidas rápidas — e pouco nutritivas — à nossa disposição.

Com uma alimentação ruim, nosso corpo fica fraco e tendemos a contrair doenças com facilidade.

Já as comidas locais, principalmente exóticas, trazem um perigo realmente grave: as alergias. Dessa forma, você pode ficar com falta de ar a ponto de ir parar no hospital, o que não é muito agradável.

6. Evite áreas perigosas

Por fim, evitar áreas perigosas diminui sua chance de sofrer um acidente grave; o mesmo vale para o uso de equipamentos de proteção, em caso de viagem para prática esportiva.

As áreas perigosas nem sempre estarão sinalizadas: algumas praias apresentam rochas com limo que podem ocasionar acidentes graves; lagos congelados podem rachar enquanto você pisa sobre sua superfície.

Portanto, é importante usar o bom-senso para prevenir esses tipos de acidentes. Isso evita muitas dores de cabeça. Gostou das dicas para cuidar da saúde em viagens? Compartilhe com seus amigos!

Avalie