Os 5 Pilares do Conjunto Arquitetônico de BH

São vários os motivos para conhecer Belo Horizonte, além do conjunto arquitetônico de bh, foi em BH que iniciou o Concurso Comida di Buteco, os bares de bh são ótimos, com vários pratos tradicionais, assim a culinária mineira é considerada muito rica no país inteiro.

Falando em culinária, são vários os restaurantes de comida mineira, feita diretamente no fogão a lenha, que traz ainda mais charme e sabor aos alimentos.

Assim como na culinária, a arquitetura de Belo Horizonte é fantástica e muito vasta. Vamos tratar aqui do conjunto arquitetônico de bh, localizado na região da Lagoa da Pampulha, esse que foi tombado pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade em 2016.

1 – Igreja da Pampulha

Carinhosamente chamada de Igrejinha da Pampulha, a Igreja São Francisco de Assis, localizada às margens da lagoa da Pampulha gera ótimos cliques.

Igrejinha da Pampulha
Igrejinha da Pampulha

Encomendada pelo visionário, então prefeito da cidade, Juscelino Kubitschek.

Essa linda obra desenhada por Oscar Niemeyer, foi inaugurada em 1943.
É uma obra tão diferenciada que foi considerada pela população muito moderna para a época, dessa forma ficou fechada até 1959. Somente nesta data, que a mesma foi consagrada como templo religioso por D. João de Resende Costa.

A participação de Candido Portinari

Também podemos destacar a pintura de Candido Portinari, feita na fachada de trás, uma linda arte em azulejos azuis e brancos com a imagem de São Francisco de Assis em posição de oração, envolto de peixes e aves.

Parte de trás Igreja da Pampulha
Igrejinha da Pampulha – Parte de trás

O legado de São Francisco de Assis

A escolha não poderia ser outra, já que São Francisco de Assis renovou o catolicismo na sua época  (viveu entre 1181-1226).

Uma de suas características era a pregação itinerante, o que não era feito na época. O seu maior legado foi pregar e viver utilizando o Evangelho como modelo de vida.

Dessa forma em um mundo visto como essencialmente maldoso por todos, ele pregava bondade se dedicando aos mais pobres e a todas as criaturas. A sua parte interior, ainda possuí 14 painéis de Portinari para se admirar.

Um belo local para inspirar paisagistas

A participação do reconhecido paisagista Burle Marx é visível nos belos jardins externos da Igreja.

2 – Museu de Arte da Pampulha

Em seu projeto inicial (Oscar Niemeyer) o local foi fundado para seu o primeiro Cassino de Belo Horizonte.

Museu de Arte da Pampulha
Fachada do Museu de Arte da Pampulha

O projeto ousado, com materiais na sua composição interna como aço inoxidável e mármore mudou a vida noturna da burguesia da cidade.

A partir daí, além de atrair jogadores de todo o Brasil, o local tinha shows, inclusive internacionais que animavam e faziam com que o local ficasse cada vez mais nobre. O museu foi inaugurado em 1957 possuí um grande acervo de mais de 1400 obras além de rotativas exposições e ações artísticas.

A mais bela de Burle Marx

A composição de formas, cores com o uso de plantas da flora brasileira fazem com que turistas do mundo inteiro tirem diversas fotos no lado de fora do Museu, obra essencial para se conhecer.

Programação na Belotur (Programação artística e cultural de BH)

Se você passar em Belo Horizonte, confira a programação de exposições no Museu de Arte da Pampulha na Belotur, e conheça, além do acervo, belíssimas produções artísticas contemporâneas no museu.

3 – Casa do Baile

A casa do baile, inaugurada para ser um salão de dança com restaurante integrado.

Casa do Baile
Casa do Baile

Apesar de ter sido feita para ser utilizada pela população geral, os convites da Casa do Baile era vendido por altos valores e frequentado pela alta sociedade Belo Horizontina.

Curiosamente, apenas três anos após a sua inauguração,  em 1946 foi fechada juntamente com o Cassino, pelo presidente Eurico Gaspar Dutra.

A Casa do Baile é tratada como uma pequena ilha na lagoa da Pampulha, ela é ligada à orla por uma pequena ponte de concreto.

O seu formato circular excluí qualquer possibilidade de quinas, gerando maior conforto para os dançarinos desde a época em que foi aberta.

Na composição do local, o paisagismo de Burle Marx e a bela vista da Lagoa da Pampulha encantam os turistas de todo o Brasil. Atualmente a Casa do Baile possui programação de pequenos, mas belos Shows e preserva a memória de Niemeyer com desenhos, fotos e frases do arquiteto.

4 – Iate Tênis Clube

Apesar de não ser aberto para visitação para os não sócios durante o dia, o interior Iate Tênis Clube pode ser visto em algumas posições da orla da Pampulha.

Iate Tênis Clube
Iate Tênis Clube

A sua arquitetura se molda em torno da Pampulha como se fosse um barco, dependendo do ângulo de visão, pela altura da sua construção, só se vê a Lagoa.

O clube é restrito aos sócios, porem tem várias festas tradicionais com grades shows de cantores famosos na sua programação anual, onde podem ir sócios (com desconto) e não sócios do clube.

5 – Casa Kubitschek

Também faz parte do conjunto arquitetônico de Bh a Casa Kubitschek, que foi construída para que Juscelino Kubitschek passar os finais de semana.

Casa Kubitschek
Casa Kubitschek

A casa Kubitschek hoje é um espaço cultural e museu onde pode se ver uma arquitetura moderna e objetos da época.

Conclusão

Como você pôde perceber, não só de pão de queijo, pratos famosos da culinária mineira e bares campeões de concursos Belo Horizonte vive.

A parte arquitetônica da cidade é incrível, dessa forma, não deixe de visitar a Belotur para buscar o seu guia com a ampla programação cultural e informação dos melhores pontos turísticos da cidade.

A cidade de Belo Horizonte tem diversos pontos para serem visitados e ainda fica a poucos quilômetros de outras cidades turísticas como Tiradentes, Ouro Preto e Divinópolis, tem também ótimos lugares para paquerar em bh.

Avalie