Inicial > Destinos > Itália > O que fazer ao visitar o Norte da Itália

O que fazer ao visitar o Norte da Itália

Este ano pode ser marcado por uma grande viagem. Para isso, o planejamento deve começar bem cedo: gastos, época do ano para a viagem e, principalmente, o destino deve ser levado em consideração.

A Itália é um país que detêm merecidamente a fama de ser um lugar encantador, não apenas pelas belezas naturais da geografia mais montanhosa ao norte, mas também pela hospitalidade do povo e culinária extremamente saborosa.

Nas cidades ao norte da Itália é possível encontrar todas as faces do país, desde arquitetura histórica preservada aos pequenos vilarejos parados no tempo, conservando tradições aos grandes centros movimentados e modernos da Itália.

Veneza, norte da Itália

Veneza, norte da Itália

O que esperar ao visitar o norte da Itália

Com o famoso formato de bota, o país chama a atenção também pela sua vastidão territorial, com 301.230 km². Amantes de história, arte e literatura também podem encontrar obras de encher os olhos e inspirar a alma, além dos cerca de 100 mil monumentos que ajudam a contar a história do país que tem por volta de 3 mil anos e várias fases históricas.

Ao norte do país, estão cidades históricas e bastante seguras, como: Torino, Milano e Veneza. Porém, entre elas existem muitas pequenas cidades, todas repletas de um povo afável, mas ainda assim de sangue quente, dispostos a servir boa comida, bebida e incríveis histórias.

As paisagens são deslumbrantes. Como se produz muito vinho, além da visão magnifica dos vinhedos, o perfume das uvas inunda o ar, dando um aspecto único à viagem.

Gastronomia de Milano é destaque

Gastronomia de Milano

Gastronomia de Milano, um dos pontos fortes do norte da Itália

Engana-se quem pensa que ir ao Norte da Itália é um programa apenas para os românticos. As grandes cidades vêm ficando cada vez mais agitadas e são capazes de atender a todos os gostos. Milano possui lojas de grandes grifes, ideal para quem deseja fazer compras. Já, cidades como Verona e Veneza são destinos perfeitos para os casais apaixonados ou até mesmo para quem deseja se apaixonar ou se inspirar.

De acordo com a jornalista fotógrafa Tatiane Sautner, que visitou a região ao norte da Itália entre agosto e novembro de 2015, o clima é muito agradável, com temperaturas amenas. Perfeito para passeios ao ar livre e para explorar a região. Já no inverno é possível ver neve e quem sabe dar um pulinho nos Alpes para esquiar ou simplesmente saborear muitos queijos e vinhos locais, aconchegado em bares locais.

Quanto à gastronomia, é possível ainda provar massas e molhos preparados com ingredientes locais e de sabor único, tudo “caseiro”. São típicos ainda as polentas, bruschettas e pizzas. Tatiane ainda revelou que a diferença entre os pratos de lá e cá é a valorização de cada sabor. “As pizzas não são tão carregadas e por isso você é capaz de sentir o gosto de cada ingrediente” conta.

Outro fator bastante significativo para a repórter, foi a facilidade de locomoção entre uma cidade e outra. “De trem é possível viajar para vários lugares e as passagens ainda são bem acessíveis”, comenta.

Com tantos destaques a região é ainda alvo de uma infinidade de filmes. Em “Cartas para Julieta”, de 2010, uma jovem escritora auxilia uma senhora a encontrar seu único e verdadeiro amor, um italiano de quem foi separada há muitos anos. O destaque aqui são as belas paisagens encontradas pelo caminho nessa aventura. De carro, se vai de cidade em cidade a procura do homem. Com um cenário tão incrível não há problema da busca ser demorada.

Mas não é apenas o norte da Itália  que possui atrações únicas neste grande país da Europa e de fortes laços com o Brasil. A seguir, deixarei algumas outras dicas do que fazer ao visitar a Itália:

Texto enviado por: Elaine Moreira