Inicial > Curiosidades > 17 fotos de fenômenos do espaço que irão te surpreender

17 fotos de fenômenos do espaço que irão te surpreender

Fique agora com as 17 melhores fotos de fenômenos do espaço já registradas em 2015. Algumas delas, inclusive, parecem nem serem verdadeiras, mas são, acredite! As fotos são surpreendentes e você pode conferi-las em alta resolução, clicando sobre as imagens.

Contemple e nos fale o que achou através da área de comentários 😉

1. “A bordo de uma Aurora”, Coreia (O Chul Kwon)

A bordo de uma Aurora / O Chul Kwon

O Chul Kwon / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

Uma fotografia realmente rara de uma Aurora vermelha, causada pelo de oxigênio de alta altitude, capturada no filme, dancing over Yellowknife. Para quem não conhece, a aurora boreal é originada pela interação de partículas carregadas de energia provenientes do vento solar com a camada magnética da terra.

2. “Thor’s Helmet (NGC 2359)” (Adam Block)

Thor’s Helmet (NGC 2359) / Adam Block

Adam Block / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

A Nebulosa NGC 2359 vem sendo intitulada também como “Thor’s Helmet”. Ela está situada a cerca de 11 mil anos-luz da terra. Sua semelhança à uma bolha se dá por conta do material interestelar varrido pelos ventos da estrela central da nebulosa, conhecido como Wolf-Rayet.

3. “Céu noturno espelhado”, China (Xiaohua Zhao)

Céu noturno espelhado / Xiaohua Zhao

Xiaohua Zhao / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

Um céu roxo repleto de estrelas sendo espelhado por uma fina camada de água na maior planície de sal do mundo, em Salar de Uyuni, na Bolívia.

4. “Movimento das Estrelas”, USA (Dan Barr)

Movimento das Estrelas / Dan Barr

Dan Barr / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

Um cenário paradisíaco em um lago iluminado por um fogueira para registrar o movimento das estrelas. Foi isso que Dan Barr fez para capturar o movimento das estrelas, usando registros de fotografias em longa exposição, o que acaba descrevendo a rotação da terra.

5. “Roseta-NBv5” (Juan Ignacio Jimenez)

Roseta-NBv5 / Juan Ignacio Jimenez

Juan Ignacio Jimenez / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

No núcleo da Nebulosa de Roseta as jovens estrelas muito quentes têm aquecido o escudo gasoso circundante a uma temperatura na ordem dos 6 milhões de graus Kelvins, resultando na emissão de grandes quantidades de raios-x.

6. “Motind”, Norway (Rune Engebo)

Motind / Rune Engebo

Rune Engebo / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

O fotógrafo Rune Engebo já presenciou milhares de Auroras na Noruega. Mas em 21 de janeiro deste ano, testemunhou e registrou uma das mais incríveis auroras que seus olhos já presenciaram, ou melhor dizendo, que suas câmeras já registraram.

7. “Lua e Antelao”, Itália (Marcella Giulia)

Lua e Antelao / Marcella Giulia

Marcella Giulia / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

Fotografia tirada por Marcella Giulia num fim de tarde em San Vito di Cadore, sobre o Monte Antelao, na Itália.

8. “IC 443” (Patrick Gilliland)

IC 443 / Patrick Gilliland

Patrick Gilliland / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

Situada na Constelação de Gêmeos, IC 443 é “provavelmente” um remanescente da Galáxia Supernova – estrela que poderia ter explodido há 30.000 anos atrás.

9. “Herschel 36: O coração da Lagoa” (László Francsics)

Herschel 36 / László Francsics

László Francsics / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

Situado a cerca de 5.000 anos-luz de distância, o berçário estelar da Nebulosa da Lagoa localiza-se na Constelação de Sagitário. Nuvens de hidrogênio estão lentamente em colapso para o nascimento de novas estrelas, cujos brilhantes raios ultravioleta dão um tom avermelhado ao gás que está ao seu redor.

10. “Irradiação Solar” (Gary Palmer)

Irradiação Solar / Gary Palmer

Patrick Gilliland / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

Lavaredas quentes de plasma irradiam da borda de nossa estrela maior – o Sol. Fenômeno conhecido como proeminência solar que cobre milhares de quilômetros, estimada em mais de 800.000 km.

11. “Nebulosa de Orion” (Patrick Gilliland)

Nebulosa de Orion / Patrick Gilliland

Patrick Gilliland / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

A Nebulosa de Orion é considerada um dos objetos astronômicos mais conhecidos de nosso Universo. As cores em tons de laranja que podem ser vistos nas voltas da Nebulosa são causados por gás de hidrogênio extremamente quente.

12. “Grande Nebulosa de Carina” (Terry Robison)

Nebulosa de Carina / Terry Robison

Terry Robison / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

A estrela Eta Carina brilha sobre a Nebulosa de Carina que tem dentro de seus limites vários aglomerados de estrelas. Chama atenção as nuvens de poeira e gases que formam a Nebulosa de Carina – umas das maiores Nebulosas difusas já encontradas por pesquisadores.

13. “Lua cheia sobre os Alpes”, Itália (Stefano de Rosa)

Stefano de Rosa / Lua cheia sobre os alpes

Stefano de Rosa / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

Outra fotografia que chama a atenção é esta, tirada por Stefano de Rosa em colinas localizadas em Turim, na Itália. Uma majestosa lua cheia atrás dos alpes “cor de rosa”.

14.“Calm Before the Storm”, Austrália (Julie Fletcher)

Calm Before the Storm / Julie Fletcher

Julie Fletcher / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

Como o próprio nome da foto diz Calm Before the Storm (Calmaria antes da tempestade), a fotografia tirada por Julie Fletcher mostra a calmaria das estrelas brilhantes da Via Láctea, abaixo delas, uma tempestade de raios fenomenais.

15. “C/2014 Q2 Lovejoy”, Áustria (Michael Jaeger)

C/2014 Q2 Lovejoy / Michael Jaeger

Michael Jaeger / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

Fotografia do cometa Lovejoy viajando pelo sistema solar, deixando para trás uma névoa azul esverdeada. O cometa pôde ser visto por binóculos entre o fim do ano passado (2014) e início de 2015. A névoa radiante deixada pelo cometa se dá devido ao gás diatômico, formando uma espécie de “cauda” proveniente de ventos solares.

16. “Aurora Panorama”, Norway (Jan R. Olsen)

Aurora Panorama / Jan R. Olsen

Jan R. Olsen / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

Uma imagem simplesmente linda. Assim podemos intitular a fotografia “Aurora Panorama” tirada por Jan R. Olsen, em Norway – Noruega. As auroras verdes fazem uma linda dança no espaço. São produzidas por átomos de oxigênio e moléculas energizadas pelo impacto de ondas solares, que as fazem brilhar intensamente.

17.“Ascent of Angels” – EUA (Brad Goldpaint)

Ascent of Angels / Brad Goldpaint

Brad Goldpaint / Fotografia tirada em 2015 (Clique sobre a imagem para ver em alta resolução)

Na imagem é possível ver um meteoro atravessando a escuridão do espaço da Via Láctea. A fotografia foi tirada na altitude de 4.392 em Mount Rainier, em Washington, nos Estados Unidos – pelo fotógrafo Brad Goldpaint.

  • Vinícius Censi

    Muito bacana. A parte da supernova é show, na minha opinião é o espetáculo mais belo que o universo pode nos oferecer.

    • Olá, Vinícius.

      Você tem razão, a supernova é realmente um espetáculo!

      Abraços!